Reviews and Publications

Fernando J. Ribeiro_KISS_2014

Media, Written press & Catalogs
————————————

2020

Sara & André, “Inquérito a 471 Artistas,” in revista Contemporânea : https://contemporanea.pt/edicoes/inquerito-471-artistas/inquerito-471-artistas?fbclid=IwAR29isRAs2uGxUiUOQyViXFESgBJ7jXLOljI6uZk0AbtTmTMcE9f2JOUGFI

sara & andré

 

2018

SANTOS, David, A Palavra Imperfeita: Escritos sobre Artistas Contemporâneos, Documenta, Lisboa, 2018, pp. 897-8.

Fernando J. Ribeiro_David Santos_A Palavra Imperfeita_2018.

David Santos.     D Santos

2017

  • MARTINS, Celso, “Eles, Nós…e os Outros,” revista do jornal Expresso, 5 Agosto, p. 90

EXPRESSO-2017

EXPRESSO-2017-a

  • JURGENS, Sandra Vieira, “Them or Us!,” Wrong Wrong magazine no. 10. http://wrongwrong.net/breves/them-or-us

us

A exposição é constituída por núcleos orgânicos e temáticas que vão expondo um retrato multifacetado, do esquematismo falsamente simples das narrativas e posições ideológicas da Guerra Fria à volatilidade e ambiguidade que caracterizam a rede de poderes na geopolítica actual. Digitalização da sociedade, crise económica, cultura do medo, massificação do turismo, crises dos refugiados, nacionalismos, europeísmo, democracia, autoritarismo: os temas, contaminando-se reciprocamente, circulam como sintomas de uma realidade já só a custo abarcável, na qual a ficção possível que o título evoca encerra a única possibilidade de ordenar o caos.

Muito ampla, tanto na área de espaço ocupado como na selecção de obras e de temáticas convocadas, as cento e cinquenta obras e setenta objectos da exposição surgem repartidos pelos dois andares da galeria em sequências ou núcleos orgânicos, sem delimitação muito definida no espaço. A proposta é materializada principalmente com soluções cenográficas que rompem a ideia de um percurso linear, confortável, através de uma organização pontuada com barreiras e muros: velhos cacifos, pneus, paletes de madeira, armários, mesas, vitrines, andaimes, cuja instalação sugere os labirintos de um universo complexo. Sobretudo na fase inicial do percurso expositivo, após a entrada – que nos situa perante o humano e o natural com obras de Lawrence Weiner («Lost & Found & Lost Again», 2006), Hugo Canoilas («Rambo Rimbaud», 2015) e Erwin Wurm («The Artist Who Swallowed the World», 2006) e as duas salas escuras que confrontam os mundos analógico e o digital, onde um chão adesivo («Lodo», intervenção de Fernando Brízio) gera estranheza e prepara o espectador para o que se há-de seguir: trabalhos sobre a paisagem humana (Axel Stockburger, Andres Serrano, Jorge Molder, André Cepeda, Hans-Peter Feldmann, Nuno Ramalho, Arlindo Silva, Francisco Queirós), arquitectónica (António Júlio Duarte, Rui Manuel Vieira, Ângela Ferreira, Leonor Antunes, Christian Andersson), pública e urbana (Hugo de Almeida Pinho, Tiago Alexandre, Norman Mclaren), peças alusivas às condições de sobrevivência dos refugiados (Rodrigo Oliveira, Igor Jesus, Alexandra Moura, Estelita Mendonça, Didier Fiúza Faustino), ao corpo e à condição humana (Didier Fiúza Faustino, Julião Sarmento, Von Calhau, Lara Torres), à tecnologia (Eduardo Batarda, Miguel Palma, João Onofre, Horácio Frutuoso, Christopher Williams, Filipa César, Miguel Soares) e à sua obsolescência (Taryn Simon, Rui Toscano, Cory Arcangel), à situação europeia (Antoni Muntadas, Christian Boltanski, Fernando J. Ribeiro, Fernando José Pereira, John Baldessari, João Ferro Martins, Stephan Brüggemann), à resistência e possibilidade de acção e pensamento críticos (João Pina, Mafalda Santos, Maria Trabulo, André Alves, António Caramelo), de reflexões ecológicas (Nikolai Nekh, Jérémy Pajeanc, Paulo T. Silva, Ignasi Aballí) ou sobre o colonialismo (Daniel Barroca, Hugo Canoilas) e pós-colonialismo (Yonamime, Manuel Santos Maia).

Ainda em relação ao tratamento cenográfico do espaço, pode-se destacar o efeito de infinitude da instalação de Fernando Brito, o acesso feito por uma estrutura de andaimes ao primeiro andar (intervenção de Nuno Pimenta), onde a presença de uma tenda militar usada como sala de projecção nos conduz à obscuridade da última sala, espaço fantasmático onde encontramos obras de Renato Ferrão e Eduardo Matos, entre outros.

Longe da síntese, o que nesta proposta se impõe são o tom e a audácia especulativa, pela apresentação de obras que respondem concretamente ou mais indirectamente às temáticas enunciadas, estabelecendo um jogo de variação, de ecos e associações que favorece a ideia de reunião da multiplicidade, de desordem organizada: them or us, nós ou o caos. SVJ

 

them or us

.
revoluçao
revoluçao 2
  • OLAIO, António, POUSADA, Pedro (coord.). catalogue “Revolução !, Colégio das Artes da Universidade de Coimbra & Stolen Books, Coimbra, Lisboa.

Fernando J. Ribeiro_Rrevolução_catálogo_Colégio das Artes_António Olaio_2017.

carta-es-Rrevolucao_Fernando-Ribeiro

 

 

Fernando J. Ribeiro_Them or Us_Arte Capital_Cpnstança Babo_2017

them or us 2

  • – Porto Ponto, “Galeria Municipal inaugurou “Them or US!””, https://www.youtube.com/watch?v=EAl37BL3xOA

them or us 5

them or us 4

Fernando J. Ribeiro_Thank You_ sculpture_Them or Us_Paulo Mendes_2017_jornal Público

2016

– JURGENS, Sandra Vieira, Instalações Provisórias: Independência, Autonomia, Alternativa e Informalidade. Artistas e Exposições em Portugal no Século XX, Sistema Solar, CRL (Documenta), Lisboa, 2016

Fernando J. Ribeiro_Sandra Vieira Jurgens_Instalações Provisórias_2015

sandra livro

Fernando J. Ribeiro_Sandra Vieira Jurgens_Instalações Provisórias_Documenta_2016

2014

– MARMELEIRA, José, “Revolta e Esperança,” in jornal Público, suplemento Ipsilon, 20 de Junho de 2014, p.36.

MARMELEIRA-2014-B

MARMELEIRa-2014-a

MARMELERIA-2017

http://www.publico.pt/culturaipsilon/noticia/revolta-e-esperanca-1659586, http://www.publico.pt/n1659586

– MARTINS, Celso, “O Princípio da Realidade”, in Expresso suplemento Atual, p. 32

Fernando J. Ribeiro_Celso Martins_O Princípio da Realidade_2014

– VALLE, Inês, “Art Stabs Power. Que se Vayan Todos!”, Wall Street International,

http://wsimag.com/pt/art/9295-art-stabs-power-que-se-vayan-todos

– VALLE, Inês (curator), catalogue of Art Stabs Power. Que se Vayan Todos!, Plataforma Revólver, Lisboa, Bermondsey Project, London.

Fernando J. Ribeiro_Inês Valle_Art Stabs Power_London_France flag Post-it sculpture_2014

reviews-19

ines-3

– http://bermondseybeach.blogspot.pt/2014/07/the-bermondsey-review-art-stabs-power.html

UE 2

UE

– CRUZ, Valdemar, “Os Improváveis,” in Jornal Expresso online,

http://leitor.expresso.pt/#library/expressodiario/09-10-2014/caderno-1/cultura/09_Cultura_Cronica_Valdemar Cruz

– MATOS, Miguel, “Arte contra o sistema”, in TimeOut Lisboa, 4 de Junho de 2014,

http://timeout.sapo.pt/ artigo. aspx? id=6647

– SCHLATTER, Bruno, catalogue of International Exhibition of Road Signs,

http://kultpavillonblog.blogspot.de/2014/02/1-internationale-strassentafelausstellu.html

page_1

– JURGENS, Sandra Vieira, “Usos e Recursos da Arte Contemporânea: Instalações Fabris, Economia e Estética do Abandono na Era Pós-Industrial,” in Arqa nº 112, Março/Abril 2014, pp. 122-125.

Fernando J. Ribeiro_Sandra Vieira Jurgens_Arq.a_2014

mondrian 3

mondrian

– FARIA, Óscar, press release of the exhibition Self-Service,  http://sismografo.org/newsletter002/

moda

moda 2

http://bermondseybeach.blogspot.co.uk/2014/07/the-bermondsey-review-art-stabs-power.html

– COSTA, Sérgio Gomes da, “Um Detector de Verdades Artísticas”, in Time Out Porto, Fevereiro 2014, pp. 49-51

– FRANÇA Carlos, “Sismógrafo”, in http://www.porto24.pt/opiniao/sismografo/

– LOUREIRO, Joana, “Fazer Diferente”, Visão nº 1090, 23 a 29 de Janeiro de 2014, suplemento Sete, p. 19

– MARTINS, Andreia, “Fecha-se uma porta, abre-se uma Montra,” in jornal Público, suplemento P3: http://p3.publico.pt/cultura/exposicoes/10431/fecha-se-uma-porta-abre-se-uma-montra

montra 2

– PESTANA, Benedita (ed.), catálogo de A Montra (catalogue), Lisboa

Fernando J. Ribeiro_Projecto A Montra_Benedita Pestana_Luisa Cunha_2014

review-7

reviews-9

review-10

montra 2

2013

– SALAMANCA, Oscar,

http://muroliquido.blogspot.pt/2013/07/fernando-ribeiroeverlasting-dream.html

– MAGALHÃES, Andreia, A Imagem em Movimento nos Museus de Arte Contemporânea: Proposta de um Modelo de Catalogação como Estratégia de Preservação, “Arte e Museus”, Instituto de História da Arte, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, Lisboa.

Fernando J. Ribeiro_Andreia Magalhães_A Imagem em Mimento nas Colecções de Arte_2013

reviews-11

there

2012

– CRESPO, Nuno, PINHARANDA, João (coord.), Riso. Uma Exposição a Sério, Tinta da China, Fundação EDP, Lisboa

 

review-5

Fernando J. Ribeiro_Exposição O Riso_EDP_Museu da -elctricidade_Nuno Crespo_João OPinharanda_2012

reviews-13

-SUMPTA, Gustavo, CABRAL SANTO, Pedro (curators), catalogue of Limbo, Plataforma Revólver, Lisboa

2010

– SANTOS, David, “Fernando J. Ribeiro”, in Invasões Contemporâneas: Arte nas Comemorações do Bicentenário das Linhas de Torres, Museu do Neo-Realismo, Vila Franca de Xira

Fernando J. Ribeiro_David Santos_Museu do Neo-Realismo_USA-UE flags_2010

2

3

– POMBA, Susana, “Dove’s Taste of the Day Edition”, in Artes & Leilões nº 27, Agosto/Setembro 2010, pp. 80-81.

– JURGENS, Sandra Vieira, “Sandro Resende: Projecto Contentores e Arte Pública Contemporânea”, in Arqa nº 82/83, Julho/Agosto 2010, pp. 124-127.

– ELIAS, Alexandre, “Uma ‘performance’ invisível”, in Diário de Notícias 17 Junho, p. 56.

2009
– FARIA, Óscar, “Fernando Ribeiro, Hours at a Stretch”, in Les Cahiers Purple, nº 1, 2010, p. 197.

Fernando J. Ribeiro_Les Cahiers Purple_Óscar Faria_2010

review-2

– FARIA, Óscar, “Um Momento do Falso”, in Público, Ípsilon, 27 Março, p. 28.

Fernando J. Ribeiro_Chanel installation_Óscar Faria_jornal Público_A Certain Lack of Coherence_Porto_2009

chanel

chanel-2

2005

  • MENDES, Paulo (edit.), catalogue of Toxic. O Discurso do Excesso, Hangar K7, Fundição de Oeiras

Fernando J. Ribeiro_World Cup (Geo-political Map_wall painting_flags_collaborative art work_Paulo Mendes_Toxic_2005

reviews-24

2004
– JURGENS, Sandra Vieira, A Colecção Ivo Martins na Culturgest, in catalog of “Proximidades e Acessos: Obras da Colecção de Ivo Martins”, Culturgest, Porto.

Fernando J. Ribeiro_Colecção Ivo Martins_Serralves_Culturgest_Sandra Vieira Jurgens, catálogo

SANDRA-6.jpg

sandra-8
– FARIA, Óscar,“Desejos em Saldos”, Público, Mil Folhas, 27 Março, p. 21.

Fernando J. Ribeiro_Todos os Desejos em Saldos_2004

6
– FARIA, Óscar, “Ficções Heterogéneas”, Público, Mil Folhas, 27 Março, p. 22.
– OLIVEIRA, Márcia, “Fernando Ribeiro”, Público, Mil Folhas, 6 Março, p. 18.
– MARTINS, Celso, “Utopias Estilhaçadas”, Expresso, Actual, 14 Fevereiro, p. 27.

2003
– FARIA, Óscar, “A Nova Arte Portuguesa”, Público, Mil Folhas, 29 Novembro, pp. 20-23.

2002
– FARIA, Óscar, “Lugares Minoritários no Porto”, Público, Mil Folhas, 9 Novembro, p. 18.

review-15-copy

there-2
– RAFAEL, Antónia A., ““Arte-Público” Agora em Lisboa”, Público, 15 Outubro, p. 36.
– FARIA, Óscar, “Portugueses na Free Manifesta”, Público, 20 Julho, p. 35.

review-17

2001
– FARIA, Óscar, “Competição na Maia”, Público, Mil Folhas, 23 Junho, pp. 26-27.

7

8
– FARIA, Óscar, “Artes Invadem o Hospital Psiquiátrico”, Público, 21 Abril, p. 48.
– MENDES, Paulo (edit.), catálogo Regras do Jogo da Glória, Artmosferas. Porto.

2000
– JURGENS, Vieira, Sandra, “Fernando Ribeiro”, PLANO XXI, Portuguese Contemporary Art,   Cinema & Music (catalog), p. 9.
– LOWDES, Sarah, “Art Review”, Metro Life, Glasgow, 22 Setembro, p.18.
– RATO, Vanessa, “Exportar a Geração de 90”, Público, 1 Setembro, p. 24.
– PINHARANDA, João, “Aprender, Aprender Sempre”, catalog of Passos 2000,  p. 15.

1999
– FARIA, Óscar, “Círculo de Artes Plásticas…Colectivas”, Público, 23 Janeiro, p. 30.

1998
– PIRES, Jorge P., “Visões do Oceano”, Expresso, 24 Dezembro, p. 25.
– FARIA, Óscar, “Lar, Doce Lar”, Público, 21 Novembro, p. 32.
– FARIA, Óscar, “Uma Casa Portuguesa”, Público, Artes & Ócios, 27 Novembro, p. 20.

Fernando J. Ribeiro_Femur sculpture_Óscar Faria_Jornal Público_1998
– NAVES, Luís, “Hipertextos e Histórias Alternativas”, Diário de Notícias, 1 Nov., p. 59.

1996
– PINHARANDA, João, “Fernando Ribeiro”, Público, Zap, 7 Junho, p.18.

Interviews

– Exposição RISO – Fernando J. Ribeiro – Youtube

http://www.youtube.com/watch?v=kCPwngnqqrQ

TV interviews

2005
Toxic. O Discurso do Excesso, Angar K7 da Fundição de Oeiras, Oeiras, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 26 de Julho.

2004
Endless Light, Círculo de Artes Plásticas de Coimbra, Coimbra, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 6 de Julho.

TV reports

2004
Proximidades e Acessos: Obras da Colecção de Ivo Martins, Culturgest, Porto, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 6 de Setembro.
Proximidades e Acessos: Obras da Colecção de Ivo Martins, Culturgest, Porto, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 22 de Julho.
Todos os Desejos em Saldos, galeria Monumental, Lisboa, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 15 de Março.
Correi Lágrimas Minhas, Disse o Polícia, galeria ZDB, Lisboa, in Magazine Artes Plásticas, RTP2, 1 de Março.

Websites

– To Perform: Performance Art and Performative Art Practices from Portugal. http://pt-performance.blogspot.pt/search?updated-min=2010-01-01T00:00:00Z&updated-max=2011-01-01T00:00:00Z&max-results=50